Workshop. Letra, a cerveja artesanal produzida em Vila Verde

Filipe Macieira e Francisco Pereira, dois ex-alunos da Universidade do Minho, criaram uma empresa que se dedica à investigação e produção de cerveja artesanal​. Oito anos depois da sua criação, já são seis as cervejas com sabores e estilos diferentes para cada letra do alfabeto​​ que podem ser provadas na Letraria.

Os dois fundadores da Cerveja Letra, em 2013, são ex-alunos da Universidade do Minho do mestrado integrado em Engenharia Biológica, que concluíram em 2008. Depois de terminarem os seus estágios curriculares, Filipe na indústria cervejeira na República Checa e Francisco na Unicer, integraram projetos de investigação na academia minhota onde realizaram os seus doutoramentos.

A ideia de produzir cerveja artesanal surgiu de uma forma natural, pois ambos os investigadores possuíam saberes técnicos e científicos para o desenvolvimento de cervejas diferenciadoras das produzidas e consumidas até então no mercado nacional.

A LETRA – Cerveja Artesanal do Minho foi lançada em Outubro de 2013 no mercado português. Trata-se de uma cerveja produzida através de métodos de fabrico artesanais e ingredientes 100% naturais – água, malte e lúpulos – que lhe conferem um caracter único e especial que a distinguem das cervejas atualmente produzidas e consumidas em Portugal: mais turva, mais aromática e muito mais intensa.

A cerveja minhota começou por ser vendida em lojas de Braga e do Porto, mas agora pode ser encontrada em espaços comerciais um pouco por todo o país, tendo como principal alvo as lojas gourmet e os restaurantes de gama média-alta. Pode ainda ser consumida nas várias Letrarias – Porto, Braga e Vila Verde.

A Cerveja Letra foi uma das parceiras do Minho Young Chef Awards 2020 e foi feito um workshop para ensinar os alunos do curso de restaurante e bar quais as diferentes características destas cervejas e como devem ser aromatizadas.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.