Pitões das Júnias, uma aldeia no topo de Portugal

Pitões das Júnias é uma aldeia situada a cerca de 1200 metros de altitude, a segunda mais alta de Portugal, e está totalmente inserida no Parque Nacional da Peneda-Gerês, no concelho de Montalegre.

A sua origem é desconhecida mas confunde-se muitas vezes com a origem do Mosteiro de Santa Maria das Júnias, erguido durante a primeira metade do século XII, antes mesmo da fundação de Portugal, a 5 de Outubro de 1143.

Entrar na aldeia de Pitões das Júnias é ser transportado para um ambiente dos mais tradicionais e pitorescos que as terras do Gerês transmontano tem para oferecer. E se hoje temos essa sorte, muito se deve ao isolamento profundo e ao silêncio deste povoado ‘adormecido’, com apenas 160 habitantes.

As casinhas de pedra, pequenas e estreitas, s ruelas onde quase não passam carros e as paisagens maravilhosas, fazem de Pitões das Júnias uma aldeia encantada para quem gosta de visitar aldeias típicas e pitorescas, quase que paradas no tempo.

Vagueando pela aldeia sente-se no ar o cheio ao pão acabado de cozer e ouvem-se ao longe os chocalhos do gado e as enchadas dos agricultores que trabalham a terra. É uma autentica viagem ao passado.

A aldeia é sossegada mas quem cá mora, não pára. Diz-se destas gentes que eram aguerridas e resistiram às investidas castelhanas com garra. Só não resistiu o castelo nem o mosteiro. No Entrudo, saem à rua os Caretos e Farrapões e dizem que o diabo anda à solta pelas ruas. Há ainda o Festival do Centeio ou o Magusto Celta. Esta pequenina aldeia preza muito as festas e saem à rua em peso para celebrar.

Mas além da cultura pode também explorar a natureza e monumentos de Pitões das Júnias.

Os trilhos e cascatas são das principais atrações e fazem as delícias dos amantes da natureza. Imperdível é também descer os passadiços de acesso ao miradouro da imponente Cascata de Pitões das Júnias. 

A uns meros dois quilómetros da aldeia, é imperativo visitar as ruínas do enigmático Mosteiro de Santa Maria das Júnias, o mosteiro cisterciense mais isolado que se tem conhecimento. A escolha do local não espanta quando pensamos que a intenção do mosteiro era uma vida humilde e ascética de reclusão e isolamento.

E já que falámos de lugares enigmáticos e abandonados, explore a Aldeia Velha de Juriz. Julga-se tratar da aldeia medieval Sancti Vicencii de Gerez que foi abandonada em tempos de pestes, fome e guerra. Possivelmente terá dado origem a Pitões das Júnias. Tão misteriosa é a sua fundação, como o seu abandono e a vegetação que voltou a tomar conta das casas e arruamentos, confere-lhe um ambiente ainda mais misterioso. Fica a cerca de quilómetro e meio a sudoeste de Pitões das Júnias.

Pode também aproveitar para visitar Castro Laboreiro, uma aldeia com muitas histórias e mitos. Veja o que pode visitar, aqui.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit sed.